Neste 4 de setembro de 2017, o Escola Sem Partido venceu em Campinas a 1ª votação com folga: com 24 votos a favor e apenas 5 contra, o projeto que combate a doutrinação marxista surrou os comunistas na Câmara dos Vereadores de Campinas.

O início da sessão foi tumultuado e a discussão entre os vereadores levou 3 horas, mas a vitória foi certa.

Por mais de 40 anos a propaganda partidária em sala de aula foi usada e abusada em larga escala pelos comunistas no Brasil contra crianças e adolescentes, um público cativo, inexperiente e sem o preparo adequado para defender-se do veneno psicológico revolucionário. Esta vitória provinciana do projeto marca o início do fim do poder dos psicopatas sobre as mentes e corações da juventude, que num futuro próximo gozarão da liberdade plena para julgar as pautas segundo seus próprios princípios e valores e não mais segundo a opressão de um professor e de uma instituição que lhes ameaçam com reprovação caso discordem de seus pontos.

Pela liberdade de nossos jovens, sigamos em frente!

Anúncios