Under The Dome é uma série baseada no romance homônimo de Stephen King que foi ao ar em junho de 2013 pela CBS. No Brasil teve 2 nomes: “Under The Dome: Prisão Invisível” pela Rede Globo e “O Domo” pela TNT.

O piloto apresenta alguns personagens de forma bastante superficial e estereotipada passando uma ideia dos tipos de problemas que terão que ser resolvidos no isolamento provocado por um misterioso domo, uma espécie de aquário que cai sobre a cidade cujas paredes são de energia ou algo do tipo. Alguns personagens tem alucinações e crises que parecem com epilepsia, durante as crises soltam frases que pululam entre o espiritual e a ficção científica alienígena. Uma rádio local também recebe transmissões ininteligíveis.

O elenco varia (pelo menos no episódio piloto) entre o excelente e o fraco. James Rennie (Big Jim) foi logo de cara excelente com Dean Norris cujo trabalho foi fantástico em Breaking Bad. Dale Barbara (Barbie) é interpretado por Mike Vogel e também é promissor. Julia Shumway como Rachelle Lefevre apresenta-se como peça chave. James Rennie (Junior) interpretado por Alexander Koch é um dos mais expressivos.

A fotografia não é nenhum trabalho extraordinário. A música também é mediana. A edição não tem muito o que fazer quando a música e a fotografia, que são sua substância de trabalho, não colaboram. O roteiro tem velocidade média, ritmo e apresenta informações com linearidade.

A primeira temporada teve uma média de público alto, aproximadamente 11 milhões de expectadores durante os 13 episódios do ano. As outras duas decaíram e o seriado contou apenas com 3 temporadas.

É tudo muito técnico, para o piloto uma nota 6,5 está ótimo.

Anúncios