Ant-Man é um filme de 2015 que chegou ao Brasil com o nome “Homem-Formiga” e veio para compor o Universo Marvel Cinematográfico.

Você daria sua vida para salvar quem você ama? Este é o dilema de Scott Lang, que após sair da prisão decide abandonar a vida do crime e tornar-se um pai adequado para sua pequena filha, Cassie.

Muitos anos antes, o doutor Hank Pym desenvolveu a “partícula Pym“, uma fórmula capaz de reduzir os espaços entre os átomos e se tornou o primeiro Homem-Formiga. A S.H.I.E.L.D. tentou copiar sua fórmula e ele se demitiu, ocultou seu segredo e se isolou, levando uma vida tranquila e ocupado com outras atividades. Seu ex-assistente, Darren Cross, fascinado por seu trabalho, cresceu em ciências e se tornou um cientista tão bom quanto seu mentor, Pym. Tomado de vingança, vaidade e soberba, Cross desenvolveu um traje de guerra que chamou de “Jaqueta Amarela” e pretende vendê-lo à Hidra.

O afastamento de Pym deu-se por evento especial que se mantém em segredo: sua esposa era a heroína conhecida como Vespa e para salvar os EUA de um ataque nuclear ela sacrificou-se. Hank sabe que sua fórmula e seu traje contém um perigo: se ele sair de controle, o usuário pode entrar no mundo sub-atômico, perder-se e nunca mais voltar.

Seu ex-assistente não se contenta em ter descoberto o segredo, ele quer vendê-lo justamente ao inimigo e as consequências podem ser incalculáveis. Para deter Cross, o doutor Hank Pym precisará da ajuda de um ladrão experiente. Scott é seu escolhido. Darren descobre o plano e não poupará nem a pequena Cassie. Estará Lang pronto para o sacrifício maior? Para tornar-se um herói de verdade, o Homem-Formiga precisará responder esta questão.

O roteiro é veloz, divertido e o ritmo é pulsante. Nenhuma informação é omitida e o raciocínio segue com linearidade impecável. A mensagem trabalhada é o amor de um pai e o valor da família, com uma beleza e inocência que há muito não se via no cinema.

A fotografia é informativa e artística, com um esquema de cores vivo e sem apelações que mergulha no micro-cosmo magistralmente. A música é o clássico orquestrado e doses certas de pop rock e hip-hop. A edição é um trabalho preciso e muito bem humorado.

O filme faz ainda algumas menções sutis e engraçadas ao “Querida, encolhi as crianças” de 1989.

Entre os pontos muito positivos deste filme que sucede “Vingadores: A Era de Ultron” e antecede “Capitão América: Guerra Civil“, é que o caso do doutor Hank Pym já desvencilhou-se do nazismo e acontece no passado da Guerra Fria, ou seja, a Hidra aqui é uma organização inegavelmente comunista. Com sutileza Kevin Feige soube igualar os regimes totalitários e genocidas e a meu ver, posicionou-se adequadamente do lado republicano e conservador.

O elenco foi forte, com destaque para Paul Rudd como Scott Lang (Homem-Formiga), Evangeline Lilly como Hope Van Dyne, Michael Douglas como Hank Pym e Corey Stoll como Darren Cross (Jaqueta Amarela).

Há muito não via Michael Douglas atuar com essa profundidade. Evangeline entregou uma Hope Van Dyne ácida como a futura Vespa que o cinema aguarda em 2018. Rudd parece ter nascido para o papel e seu encontro com o Falcão na base dos Vingadores foi uma integração imediata ao Universo Marvel (quem assistiu Guerra Civil, sabe que ele tem uma forte participação). Inclusive ele está confirmado para “Vingadores: Guerra Infinita” que em breve chega aos cinemas como o filme mais esperado da década.

A direção tratou-se de um trabalho digno e genial, pois lidou com humor e drama nas medidas exatas, ciência e política, sem jamais abandonar a mensagem central do amor paterno, concluindo o arco e transmitindo seu intento com sucesso.

A produção de Kevin Feige pela Marvel Studios contou com um orçamento de US$ 130 milhões que resultou numa bilheteria notável de US$ 519 milhões. O filme foi indicado à 36 prêmios dos quais ganhou 3.

Uma nota 10 é o mínimo para 117 minutos de entretenimento da melhor qualidade.

Trailer de Ant-Man ( Homem-Formiga )

Ficha técnica de Ant-Man ( Homem-Formiga )

Filme Ant-Man ( Homem-Formiga )
Ano 2015
Duração 117 minutos
Produção Kevin Feige
Direção Peyton Reed
Roteiro Edgar Wright, Joe Cornish, Adam McKay, Paul Rudd

História de Edgar Wright, Joe Cornish

Baseado em Homem-Formiga de Stan Lee, Jack Kirby, Larry Lieber

Fotografia Russell Carpenter
Música Christophe Beck
Edição Dan Lebental, Colby Parker
Elenco Paul Rudd, Evangeline Lilly, Corey Stoll, Bobby Cannavale, Michael Peña, Tip “T.I.” Harris, Anthony Mackie, Wood Harris, Judy Greer, David Dastmalchian, Michael Douglas
Orçamento / Receita US$ 130 milhões / US$ 519.311.965
Anúncios