Uma jovem empresária me procurou dias atrás pedindo auxílio para fazer sua loja e site bombarem na internet.

Acontece que como todo brasileiro empolgado com uma ideia e com uma tremenda disposição para realizá-la, ela também não tem dinheiro para pagar uma campanha de publicidade e profissionais de marketing que sabiam fazer a coisa acontecer, e que custam mais do que ela pode pagar.

Esta pessoa é real e ela poderia ser você também: bem disposto, mas sem dinheiro.

Na internet você pode fazer 2 tipos de campanhas:

  1. Campanha de vendas
  2. Fortalecimento da marca

A melhor delas é a de fortalecimento da marca, pois quando as pessoas forem comprar elas precisam saber quem vende e se você não estiver na cabeça do cliente, se ele não souber quem você é e o que você vende, ele obviamente não comprará de você.

Campanhas de vendas são excelentes, mas só funcionam quando o cliente quer comprar, no exato momento em que você anuncia.

Nada adianta você criar uma promoção fantástica, oferecer brindes, vantagens, descontos, prêmios e demais, se o cliente não estiver interessado em comprar naquele exato instante em que sua propaganda aparece na tela dele e isto vale para internet e TV.

Por outro lado, fortalecer sua marca é fazê-la ser lembrada sempre, sempre, sempre, até que se torne uma referência e todos já tenham ouvido falar dela e ainda assim você não pode parar.

A boa notícia é que na internet, fortalecer sua marca pode ser feito muito mais rápido, fácil e barato.

É sobre fortalecer sua marca que falo neste texto.

O que você precisará?

  1. Um site
  2. Página no Facebook
  3. Perfil no Twitter
  4. Perfil no Instagram
  5. Canal no Youtube

Suponho que para fazer sua marca se tornar conhecida, você já tenha no mínimo um site, se não tiver, procure um profissional antes de continuar: jamais faça qualquer campanha com um site mal feito. Fazer campanha com um site mal efeito gera um efeito oposto, ou seja, as pessoas vão falar mal de sua marca, muito mal, era melhor até você ter ficado em silêncio.

Partindo do princípio que você já tem um site, bonito, rápido, que disponha as informações necessárias para venda e contato com você, vamos prosseguir (caso não tenha, pode me contatar que eu faço. 🙂 ).

A página no Facebook, o perfil no Twitter e Instagram, deverão também estar muito bem feitos (isto é fácil).

Nestas redes sociais, você deverá ter no máximo 3 publicações diárias (é até muito): uma pela manhã, uma no horário de almoço e uma pela tarde, pouco antes de anoitecer.

Mas atenção: não faça publicações de madrugada, pois sua publicação será esquecida no meio de tantas que aparecerão pela manhã.

Os melhores horários são: 6 horas, 14 horas e 19 horas.

Se você fizer mais que três por dia, os seguidores começarão deixar de te seguir: as pessoas entram nas redes sociais para se entreter, ver algo divertido, se atualizar sobre seus amigos e muito raramente para comprar, então não abuse da boa vontade do seu seguidor.

Com relação as publicações, não tente vender seu produto ou serviço, se você fizer isso vai se tornar o chato, o indesejável e vão deixar de te seguir: exceto se você estiver em uma campanha de vendas montada por um profissional.

O que você precisa saber sobre as publicações

Já mencionei que o objetivo das pessoas ao entrar em uma rede social é entretenimento, nossa missão é entretê-las fazendo-as lembrar de sua marca, produto ou serviço. Temos que misturar as duas coisas sem deixa-las perceber.

Como fazer isto?

A receita é simples, você precisa saber fazer:

  1. humor
  2. polêmica
  3. mistério

Para fazer humor você deve estudar 2 figuras de linguagem: ironia e hipérbole. Estude as estruturas e comece a montar suas próprias piadas e seus próprios memes.

Polêmica, exige que você acompanhe as notícias diariamente e perceba do que as pessoas estão falando mais: BBB, futebol, celebridades, política, religião, etc. Você precisa acompanhar sempre as redes para saber do que as pessoas estão falando mais, este é um dado sensível, depende de você sentir, perceber. Quando todos começarem a falar de um determinado assunto, este será o momento exato de você soltar sua publicação. Resumindo: acompanhe a onda.

Em polêmica, evite tomar posições, prefira fazer questionamentos ou ser abstrato. Por exemplo, suponha que a notícia do dia é que “Lula será preso pela Lava Jato”, não tome posições pessoais contra ou a favor, prefira perguntar:

  • “A mídia está dizendo que Lula será preso em 5 dias, qual sua opinião?”

Nem a favor e nem contra, exceto é claro, quando se tratar de algo unânime e óbvio. Por exemplo, suponha que uma tragédia tão cruel quanto a dos Nardoni, neste caso, como todos estão a favor da menina, você deve tomar uma posição abstrata a favor das crianças pelo Brasil, ou a favor da segurança pública.

Polêmica é treino e exige cuidado.

Por último vem o mistério. Mistério é a cereja do bolo e segue uma regra que você não pode violar: jamais diga tudo no título do texto, você precisa dizer do que se trata e só. Se disser tudo no título do texto, o seguidor não lerá o que você escrever, pois o título já deixou claro toda informação.

Exemplos de mistério no título, bem feitos:

  • Você viu o que aconteceu no BBB?
  • Depoimento de Lula na Lava Jato termina em violência
  • Palmeiras enfrenta crise séria e pode sofrer consequências

Exemplos de matérias que não serão lidas, pois não há mistério nos títulos:

  • Neymar quebrou o pé e ficará em repouso por 7 dias na cadeira de rodas
  • Sergio Moro manda prender Lula por desacato
  • Xuxa afirma: gosto de queijo

Fazer mistério no título estimula a curiosidade, isto também exige treino.

Termômetro de público

O público está gostando?

Para saber isto, você deve acompanhar diariamente suas publicações e tentar notar a quantidade e a qualidade de reações.

Se a publicação for boa, no mínimo 500 “gostei” você receberá, além de comentários e compartilhamentos.

É comunicando-se diretamente com o público e sentindo sua reação que você se adaptará ao que eles querem e encontrará seu espaço.

A boa notícia é que, fazendo certo, há espaço para todos, até para os pequenos e iniciantes.

Quando as pessoas compartilham?

Compartilhamento é outro ponto que exige sensibilidade e treino.

Para que as pessoas “compartilhem” seu conteúdo, ou seja, repassem para os amigos de suas redes sociais, é necessário que o que você está dizendo seja de interesse público e relevante.

Quando aquilo que você está dizendo é aquilo que as pessoas querem dizer, pode apostar, elas compartilharão e muito.

Este é um ponto que exige um relacionamento muito mais próximo com seu público, você precisa entendê-lo, saber como pensa e o que gosta.

Você não pode se deixar levar pelo que você gosta e quer, mas precisa descobrir o que o público, gosta e quer.

Esqueça seus gostos pessoais, a empresa precisa crescer, para isto a marca precisa ficar conhecida e é este o trabalho aqui.

Não é do dia para noite e não pode parar

Ninguém começa uma página, perfil ou canal com milhares de seguidores, pelo contrário: começa-se do zero.

Para que as pessoas te encontrem você precisará de duas coisas:

  1. Seu site tenha com clareza a opção de te seguir pelas redes sociais
  2. Interação pelas redes sociais, você precisa participar de grupos, comentar e compartilhar conteúdos de outras pessoas

Somente isto para começar.

É muito importante ter em mente neste ponto que seu interesse é ganhar seguidores e aumentar a popularidade, o trabalho é fortalecimento da marca e não vendas. É pra você ficar conhecido e não para vender logo de cara. Este é um trabalho que dá resultados com o tempo e que jamais pode parar.

Sobre Youtube

Jamais cometa o pecado de criar um vídeo com mais de 1 minuto para o Youtube, a regra é que 1 minuto já é muito e ninguém foi até seu vídeo porque você é legal ou seu amigo, mas por outras razões como curiosidade e entretenimento.

O ano passado (2017) a Tramontina viralizou um vídeo de apenas 30 segundos, que ultrapassou 10 milhões de visualizações em pouco tempo. Confira:

Sobre textos

Evite textos longos, prefira os curtos e diretos e nunca, jamais, em hipótese alguma, minta.

Você não está escrevendo tratados de filosofia, manuais de economia, apostilas de exatas, você está se comunicando com seu público, você tem algo a dizer e quer ser ouvido. Procure uma voz mais humana e menos formal.

Quanto mais você se doar, mais retorno encontrará.

Por exemplo: textos com dicas que envolvam seu tipo de produto, que podem ajudar o consumidor são sempre bem vindos.

Suponha que você vende cortinas: dê dicas sobre sobre como selecionar instaladores de cortinas, melhores cores de cortina para a estação, etc.

Não seja o chato ou ficará falando sozinho.

Finalizando

Você não vai acertar de início, mas internet é como o trânsito: você erra, as pessoas ficam bravas, brigam com você, mas esquecem em pouco tempo e você sempre tem novas chances de acertar na próxima: seja resiliente, se cair levante-se novamente e tente de novo, persistência é a chave.

Resiliência, persistência e inteligência! É disto que você precisa e sem isso não fará.

Com o tempo sua marca será conhecida e na hora de comprar, as pessoas se lembrarão de você, este tipo de ação fará suas vendas crescerem a longo prazo e sem isto você investirá rios de dinheiro em infinitas campanhas de vendas.

Boas campanhas!

Anúncios