O sucesso da grande maioria das obras adaptadas para o cinema é, numa palavra: realismo.

Isto pode ser coisa da época.

As décadas de 60 a 80 foram marcadas pelas músicas psicodélicas, literatura fantástica e filmes de ficção científica.

As décadas de 40 e 50 por sua vez foram de um realismo cruel com romances tórridos de personagens factíveis, faroeste e gangues, e boa parte baseados em fatos.

De no 90 até o presente o mundo parece meio perdido em um experimentalismo que tende à realidade mais uma vez. Vê-se no sucesso até de obras medíocres como a música dos Racionais que, embora narre a pobreza, o sofrimento, o caos social e nos últimos anos tenha tornado-se definitivamente revolucionário, requerem atenção pelo choque que ostenta realidade ignorada.

No Brasil todo período foi marcado por bandas fracas que contentavam-se em ser cópias de um rock americano adaptados ao idioma nacional. Foi com Legião Urbana que finalmente isto foi rompido.

O cinema nacional pode ser chamado facilmente de marasmo, por ter perdido-se em ideologia e estar preso por correntes, submerso no mar morto do ócio criativo, que nega-se a emergir por medo: são inúmeras vozes e talentos, sufocados pelo marxismo cultural que no máximo podem ser vistos numa ou outra obra manifesta no underground suburbano.

A literatura que faz o papel de mãe, tanto para música quanto para o cinema, ficou tão refém que já não se ouve falar, nem mesmo onde seu cadáver fora depositado.

Sinto que está na hora desta barreira ser rompida.

O cinema é precedido pelo roteiro, que é adaptação de alguma narrativa, e portanto literatura antes da filmagem.

A música é precedida pela letra, que é um poema ou prosa rimada, e novamente literatura antes de harmonia, melodia e ritmo.

A literatura tudo precede, culturalmente.

Esta época requer, para que o povo sobreviva e possa chamar a si mesmo de brasileiro, um retorno às suas origens, um redescobrir dos seus mitos.

O realismo demonstra o status quo, mas é a tragédia que revive a alma de um povo.

Talvez seja este nosso momento, um realismo trágico e visceral, como Tropa de Elite.

Anúncios